VetLab Medicina Laboratorial Veterinária

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Cytauxzoon felis


O Cytauxzoon felis , é um protozoário da ordem Piroplasmida e da família Theileriidae. Esse protozoário causa uma infecção conhecida como cytauxzoonose, que acomete gatos domésticos e também felídeos silvestres. A transmissão tem sido relacionada a carrapatos do gênero Dermacentor spp., embora outras espécies de carrapatos, como o Amblyomma americanum, possam estar envolvidas. Outras formas de transmissão se dão através de transfusão sangüínea ou por via transplacentária. O lince (Linx rufus), felídeo selvagem norte-americano, é tido como hospedeiro assintomático e reservatório natural de C. felis. No Brasil, não foi determinado o agente vetor, ou possíveis hospedeiros para C. felis. A distribuição geográfica de Cytauxzoon spp. é ampla, sendo o mesmo descrito predominantemente na América do Norte. Os organismos de Cytauxzoon felis parasitam eritrócitos circulantes, e realizam esquizogonia em macrófagos teciduais. Por apresentarem morfologia semelhante, as formas intraeritrocíticas de C. felis podem ser confundidas aquelas de Babesia spp., parasitos que possuem apenas uma fase eritrocítica no hospedeiro vertebrado . Para diferenciar estas duas espécies, é necessária a realização de diagnóstico molecular através da técnica de PCR (Reação em Cadeia de Polimerase) ou avaliações histopatológicas. O diagnóstico clínico é dificultado pelos sinais clínicos inespecíficos. Os sinais clínicos relatados são anorexia, letargia, dispnéia, hemoglobinúria, desidratação, depressão, icterícia, febre, anemia e tempo de perfusão capilar maior do que 2 segundos . Historicamente, a mortalidade para a espécie é alta, tanto em gatos que recebem tratamento quanto naqueles que não o recebem . O primeiro relato de infecção por Cytauxzoon felis em gato doméstico no Brasil e na América do Sul, foi feito pela equipe do VetLab (http://www.cbparasito2009.com.br/poster/Poster-Diagnostico.pdf)

5 comentários:

Norton disse...

A Minha gata morreu com esse problema ontem!!!

Monalisa Maria Paiva Lima Costa disse...

Minha gatinha foi diagnosticada hoje.

Monalisa Maria Paiva Lima Costa disse...

Minha gatinha foi diagnosticada hoje.

Anônimo disse...

O gatinho da minha irmã foi diagnosticado hoje com essa infecção. Há três dias ele está internado, sendo tratado com amoxaxilina, broncodilatador, em uso de oxigênio e sintomáticos, devido à dificuldade de diagnóstico, q só foi possível 72 h após internação. Agora está em tratamento específico e estamos torcendo por ele!

Marco disse...

O meu gato aos 8 anos de idade começou a perder peso. Fui ao veterinário e constatou após a segunda amostragem de sangue essa doença. Fez fluidoterapia, usou doxiciclina, tomou complemento com ferro. Entretanto não queria se alimentar, comprei varios tipos de rações e sachês, nada o estimulava. Após 50 dias de diagnóstico ele faleceu. Eu não sei como ele adquiriu essa doença, pois moro em um apartamento alto, ele em 8 anos nunca saiu de casa, não tem outros animais no meu prédio. O único ser hematofago que aparece por aqui são os mosquitos aedes aegypti, que são soltos na região, que dizem ser genéticamente modificados.