VetLab Medicina Laboratorial Veterinária

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Hiperaldosteronismo em Gatos


Um dos problemas mais comuns em gatos mais velhos é a doença renal crônica e hipertensão. Alguns destes gatos também têm uma ligeira a moderada hipocalemia. Um diagnóstico emergentes em vários deles é hiperaldosteronismo, e é um diagnóstico que pode ser facilmente perdido.

Excesso de produção de aldosterona pode ser o resultado de causas primárias ou secundárias. O hiperaldosteronismo primário é devido à secreção autônoma de aldosterona pelas células anormais na glândula adrenal. Isso pode ser devido a um tumor adrenal ou de hiperplasia adrenal bilateral. Nas pessoas, esta é uma condição muito importante (síndrome de Conn), pois é uma potencial causa curável de hipertensão. As causas secundárias são mais raras e são os resultados de uma outra condição em que a produção excessiva de aldosterona é uma resposta normal adrenal à ativação do sistema renina-angiotensina.

A principal função da aldosterona é a regulação do sódio e potássio. Ao aumentar os níveis de aldosterona, o potássio é perdido através dos rins e o sódio é retido. Retendo o sódio, a aldosterona provoca indiretamente a conservação da água, o que aumenta o volume sangüíneo e aumenta a pressão arterial. Essa expansão do volume do fluido extracelular e à conservação de sódio leva à supressão do sistema renina-angiotensina, diminuição dos níveis de renina plasmática e hipertensão arterial. Além disso, níveis de aldosterona cronicamente elevados, podem também contribuir para a progressão do dano renal através da promoção de trombose e fibrose. A doença ocorre mais comumente em gatos, e é rara em cães. Tem sido relatado nos gatos entre seis e 20 anos de idade. Os principais sinais clínicos estão relacionados com a hipocalemia e hipertensão arterial.

Diagnosticar a doença pode ser desafiador, pois é muitas vezes negligenciado nos casos de hipertensão inexplicável ou hipocalemia. O hiperaldosteronismo primário deve ser considerado como um diagnóstico diferencial em gatos de meia-idade a mais velhos com polimioptia hipocalêmica e / ou hipertensão arterial sistêmica.
Idealmente, os níveis de aldosterona plasmática devem ser dosados. No hiperaldosteronismo primário com níveis elevados de aldosterona, há uma correspondente diminuição na atividade da renina plasmática.

O VetLab realiza com exclusividade no Brasil a Relação Renina / Aldosterona plasmática que é o teste ouro para o diagnóstico.

Quando hiperaldosteronismo é diagnosticada, o tratamento é ou a remoção cirúrgica da glândula adrenal afetada se um tumor está presente, ou tratamento médico. A conduta médica é o tratamento de escolha para a hiperplasia adrenal bilateral, ou quando o quadro clínico do gato torna a cirurgia uma opção ruim. O tratamento médico baseia-se no controle da hipocalemia e hipertensão.

O Veterinário deve sempre considerar hiperaldosteronismo como um diagnóstico em qualquer gato de meia-idade a mais velho com hipocalemia e / ou hipertensão arterial.


Relação Renina / Aldosterona plasmática
Material: 3,0mL de sangue em EDTA + 1,0 mL de soro
Condições de coleta: Jejum de 8 horas. Estável por 8h entre 2 e 8 graus.
Outros laboratórios: Enviar o plasma em EDTA congelado em frasco fornecido pelo VetLab e o soro refrigerado.
Interpretação: Classicamente, o hiperaldosteronismo é caracterizado pela produção excessiva de aldosterona, supressão da atividade plasmática de renina e presença de hipertensão arterial, hipocalemia e alcalose.
Prazo: 10 dias
Código: 624
    http://www.vetlaboratorio.com.br/clinicas-e-veterinarios/manual-de-exames/renina-aldosterona/      

3 comentários:

RICARDO RISKALLAH RISK disse...

Meu gatinho está com 10 anos e está com essa doença.Esta muito dificil dar as medicaçoes para ele e cada dia ele fica mais magro apesar de comer razoavelmente bem.Tenho que fazer uma ultrassonografia mais aqui em Ribeirão Preto não tem ou não é confiavel .Gostaria de saber se tem o citrato K com o gosto melhor.Alguém pode me dar mais imformações.OBRIGADA PAULA

Cinthia NACAMURA disse...

Boa tarde Ricardo,

O RenaCats da Bioctal contém citrato de potássio, além de carbonato de cálcio e quitosana. O Aroma de carne faz com que o produto seja bem aceito por quase todos os gatinhos!

É uma opção que o senhor poderia conversar com seu veterinário.

Abraços,
Cinthia

Anônimo disse...

Quando nao há jejum, mas a quantidade de raçao ingerida é mto pouca, o resultado fica mto alterado? ...